Destaques


Comad promove XVII Semana Municipal sobre Álcool e Outras Drogas

21/06
2017



Acontece de 26 a 28 de junho a XVII Semana Municipal sobre Álcool e Outras Drogas. A semana, que contará com palestras em diferentes locais do município, é organizada pelo Conselho Municipal Sobre Álcool e outras Drogas (Comad), vinculado à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Semdes), da Prefeitura de Piracicaba, e conta com a parceria da Câmara de Vereadores. O evento é aberto ao público em geral.

Com o tema A Dependência é uma Droga, as palestras abordarão a Prevenção, mas também a atenção, cuidado e reinserção de dependentes químicos e ainda as políticas públicas, ações e investimentos municipais da área da saúde e da assistência social.

A abertura oficial do evento acontecerá no Salão Nobre da Câmara Municipal de Vereadores, no dia 26, a partir das 13h, com apresentação cultural feita pelo Centro de Atendimento Socioeducativo (Case), seguida da palestra Prevenção: Essa é a Melhor Opção. O evento prossegue no dia 27, agora no teatro do Sesc, a partir das 13h30, com mais apresentação cultural do Case, seguida da palestra Atenção, Cuidado e Reinserção de Dependentes Químicos. No dia 28 as atividades da Semana acontecem no Salão Nobre da Unimep, Campus Centro, a partir das 19h. Além da apresentação cultural, haverá a palestra Políticas Públicas, Ações e Investimentos Municipais na Área da Saúde e Assistência Sociais.

A Semana Municipal Sobre Álcool e Outras Drogas é uma das ações que o Comad realiza. Sua atuação tem um viés de acompanhamento das políticas públicas para verificação se as ações propostas estão sendo colocadas em prática. O Comad também coordenou a elaboração do Plano de Atenção ao Usuário de Álcool e outras Drogas, que diagnosticou, por exemplo, a importância da implantação do Consultório na Rua, serviço ofertado pela Secretaria de Saúde com moradores de rua.

EM REDE - O trabalho de atenção ao usuário de álcool e drogas em Piracicaba é feito sob uma perspectiva em rede, segundo a Cristiane Aparecida Florentino Alves Lima, psicóloga especialista em saúde mental, integrante do Comad e técnica de referência dos serviços de acolhimento da Semdes. “Esse formato é para que as políticas públicas se articulem no processo de tratamento e reabilitação do usuário”, explicou. Por isso a temática é multisecretarial e multidisciplinar, pelo entendimento que educação, cultura, esporte, assistência social e saúde podem ajudar tanto na prevenção como na reabilitação.

Para o atendimento de usuários que já tenham uma rotina familiar ou mesmo empregatícia comprometida, por exemplo, há o trabalho do Centro de Atenção Psicossocial (Caps -AD) destinado aos usuários de álcool e drogas. Atualmente, o serviço, ligado à Secretaria de Saúde, localizado no Campestre, atende 1.950 pessoas. Seu atendimento se configura pelo modelo ‘portas abertas’, em que o usuário tem liberdade de procurar o serviço mesmo sem encaminhamento de outro serviço. Este sistema, porém, não exclui o encaminhamento, que é feito pela Semdes, pelas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento, UBS (Unidades Básicas de Saúde), Comad. Feito o acolhimento, que é realizado por equipe multidisciplinar (psicólogos, terapeutas ocupacionais, psiquiatras, assistentes sociais e enfermeiros), é montado um projeto terapêutico individual, conforme explica Vandrea Novello, coordenadora da Rede de Atenção Psicossocial (RAPs). “A pessoa pode ir lá uma vez por semana, duas, passar o dia inteiro quando vai, só ir no dia que tem grupo. Tudo depende do seu projeto terapêutico.” O endereço do Caps AD é Rua Moacir Correa, 200 – Campestre.


Autor: Sabrina Rodrigues Bologna: 31076
Fonte: CCS