Destaques


Moradores abrigados no Ginásio do Jaraguá ganham novo lar

18/09
2020



 As pessoas em situação de rua abrigados no Lar das Ruas - montado no Ginásio do Jaraguá - durante a pandemia do coronavírus, ganharam um novo local para morar. O ginásio foi desativado nesta sexta-feira (18) e os usuários remanescentes foram transferidos esta manhã para o Vida Nova, serviço estruturado de acolhimento 24h para este público. Passaram pelo Lar das Ruas 160 pessoas entre os meses de abril e setembro, sendo 134 homens e 26 mulheres. O Ginásio do Jaraguá voltará a sua função de origem, sob responsabilidade da Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Atividades Motoras (Selam). Instalado na Estrada Heribaldo Zardetto de Toledo – s/nº, no Bairro Parque São Jorge, o Vida Nova já contava com boa parte das pessoas em situação de rua que estavam no Lar das Ruas, além dos confinados na Casa de Passagem, também transferida para lá. O serviço é de responsabilidade da Secretaria Municipal de Assistência Social (Smads), em parceria com a Associação Presbiteriana de Filantropia.
Com a desativação, as equipes da Smads, que estavam se revezando para auxiliar na execução do serviço, voltam integralmente para os seus postos, em outras unidades socioassistencias.
Para a titular da pasta, Fabiane Fischer, o espaço cumpriu seu papel emergencial e, com a reformulação dos serviços de pessoas em situação de rua, eles saem de um espaço adaptado e vão para instalações mais perenes, qualificando o atendimento dado a este público. “Oferecemos, por um bom tempo, um serviço qualificado para esta população se proteger durante a pandemia, mas as instalações eram adaptadas. Como reformulamos os serviços oferecidos a este público, por entender que o trabalho feito durante a quarentena deveria se tornar fixo, implantamos de forma perene o serviço de acolhimento 24h num espaço estruturado para um atendimento ainda melhor”, afirmou Fabiane.
LAR DAS RUAS – O Lar das Ruas, que começou a funcionar 24 horas no dia 06 de abril abrigando pessoas em situação de rua, foi instalado no Ginásio de Lutas do Jaraguá, que foi totalmente adaptado para receber até 100 pessoas. No local, ao longo destes meses, passaram 160 pessoas, que receberam atendimento socioassistencial, com assistentes sociais e psicólogos, atendimento médico e odontológico, atividades de lazer, esporte, aulas de artesanato e de outros ofícios visando a recolocação destas pessoas no mercado de trabalho, além de atendimento espiritual, feito por equipes de voluntários de igrejas que atuaram na retaguarda durante o funcionamento.   CASAMENTO - No início de maio, o espaço foi palco até de um casamento: Alexon Cardoso da Silva e Adriana Cristina da Silva Ventura, que já tinham se visto nas ruas, engataram um romance no abrigo. Um mês depois, eles se casaram, não antes de serem orientados da importância do matrimônio e da seriedade do compromisso que iriam assumir. A cerimônia, acompanhada por outros usuários e pelas equipes que atuam no local rendeu vídeo no site da Prefeitura  e se tornou matéria na Folha de S. Paulo  no dia dos Namorados, que mereceu, inclusive um tweet do apresentador Luciano Huck, lembrando que “o amor sempre vale a pena”. O casal já saiu do abrigo e vive em imóvel alugado.
VIDA NOVA – Escolhido como nome pelos primeiros usuários que foram transferidos ao local, a 'vida nova' é o desejo de muitos que estão no espaço. O cabeleireiro Danilo Lopes de Araújo, 31, já atuou em salões em várias cidades e foi para as ruas há cerca de sete meses, pouco antes da pandemia ser decretada. De Araras, veio à Piracicaba para trabalhar num salão e morava numa pensão, até que foi surpreendido com a perda do emprego e sem lugar para ir. Tomou conhecimento do Lar das Ruas e foi para lá. “Me senti acolhido, com atendimento de psicólogo e assistente social, além do atendimento espiritual e a possibilidade de fazer artesanato. Este novo espaço é ainda melhor, além de ser maior e mais adequado, aqui nós temos cada um o projeto para superar esta condição e a confiança de melhoria de vida. A equipe é nosso alicerce para nos estruturarmos para sairmos preparados daqui”, disse. Júlio Berto da Costa Silva, 37, também está confiante na superação. Pedreiro, está há quatro anos nas ruas, quando saiu de casa por conflitos familiares e pelo uso abusivo de álcool e outras drogas. Já usuário dos serviços da assistência destinados à população em situação de rua, aceitou a abordagem e foi ao Ginásio. 'Limpo' há sete meses, relata que no Lar das Ruas sempre gostava das atividades, mas principalmente as de artesanato, construindo barcos e casas, sua predileção. No Vida Nova foi o responsável pela marcação do campo de futebol, auxilia na horta e nas atividades distribuídas entres os usuários do local e também quer se estruturar para recuperar vínculos. “Fortalecimento e aprendizagem para gente superar a condição”, observou. ACOLHIMENTO 24h – O Espaço Vida Nova é o resultado da reformulação dos serviços destinados às pessoas em situação de rua em Piracicaba. Após a experiência de confinamento devido à quarentena e a possibilidade de realizar um trabalho diferenciado, os serviços já existentes para este público foram repensados para tornar o acolhimento 24h algo perene. O local é, conforme descritivo “espaço de acolhimento provisório de pessoas em situação de rua de Piracicaba, de ambos os sexos, em situação de risco, abandono, rompimento dos vínculos familiares, sem condições de sustento próprio, respeitando o direito de permanência por tempo determinado, de acordo com as articulações e ações entre os serviços socioassistenciais de atendimento à população em situação de rua, bem como demais serviços de outras políticas públicas setoriais.” A equipe técnica instrumental que tem como base de atuação o resgate do indivíduo e suas potencialidades, visando a reinserção pessoal, profissional e social. O serviço conta com gerente, coordenação técnica assistentes sociais, psicólogos, educador físico e capelão. Centro de Comunicação Social Sabrina Rodrigues Bologna: 31076


  • 2980
  • 2981
  • 2982
  • 2983
  • 2984
  • 2985
  • 2986